Bombeiro furta caminhão, dirige por 20 km e é parado a tiros em Brasília

Um sargento do Corpo de Bombeiros que estava à paisana entrou no quartel na madrugada deste domingo (3), furtou um caminhão de resgate da corporação, dirigiu mais de 20 km em alta velocidade e foi parado após ter o pneu furado a tiros por carros da Polícia Militar na região na Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

Um áudio revelado pelo programa “Fantástico”, da TV Globo, neste domingo (3), indica que o sargento queria chegar até o Congresso Nacional com o caminhão. Ainda segundo o programa, foi encontrada uma lata de cerveja dentro do cabine do veículo.

O caso ocorreu por volta de 1h30, quando membros da corporação perceberam que o 2º sargento Fabrício Marcos de Araújo, que estava de folga, havia retirado sem aviso o caminhão do quartel do 8º Grupamento do Corpo de Bombeiros, em Ceilândia. Não havia nenhuma ocorrência no período que justificasse a saída, o que gerou estranhamento.

Araújo então seguiu em alta velocidade em direção ao Plano Piloto, região onde fica a Esplanada.

Vídeo mostra ação da PM contra bombeiro

Imagem de Amostra do You Tube

A situação foi comunicada à Polícia Militar. Agentes se aproximaram do caminhão durante o percurso e fizeram sinais ao motorista para pará-lo, sem sucesso.

O veículo só foi parado por volta de 1h50, após policiais chamarem reforço de outras unidades e atirarem nos pneus do caminhão, que derrapou na pista. Ninguém ficou ferido.

A essa altura, o caminhão já estava na região da Esplanada dos Ministérios, próximo à catedral e a alguns metros do Congresso Nacional, de acordo com informações da PM. Cerca de 15 viaturas acompanharam o veículo.

Ainda não há informações sobre o que motivou o furto e qual a intenção do motorista.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do DF diz que o condutor foi preso em flagrante e enquadrado nos crimes de furto qualificado, desobediência, danos ao material da administração militar e tentativa de dano.

As circunstâncias que envolveram o caso ainda são apuradas, informa o órgão.

“Na apuração preliminar do Corpo de Bombeiros, a princípio, não foram encontrados elementos que apontam para a caracterização de atentado terrorista, em conformidade com a Lei 13.260/16, que trata dos crimes de terrorismo”, diz o órgão.

“Durante todo o percurso viaturas da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros acompanhavam o veículo e balizavam o trânsito no sentido de evitar acidentes”, afirmou.

Após ser detido, o bombeiro passou por audiência de custódia e teve decretada prisão preventiva.

 

 

 

 

 

 

 

(Folha de São Paulo)

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someoneShare on TumblrShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *