Polícia e Forças Armadas fazem operação na Ilha do Governador, RJ

Cerca de 1.500 militares estão responsáveis pelo cerco nas comunidades e baseados em pontos estratégicos.

As polícias Federal e Militar e 1.500 homens das Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica) deflagraram, na madrugada desta quinta-feira (30), uma operação nas comunidades Vila Joaniza e Barbante, na Ilha do Governador.

As Forças Armadas são responsáveis pelo cerco nas comunidades e estão baseadas em pontos estratégicos. Algumas ruas da região e o espaço aéreo estão interditados, mas isso não está causando interferência nas operações dos aeroportos.

Polícia Militar e Forçar Armadas realizam operação na comunidade de Vila Joaniza, no Rio de Janeiro.
Polícia Militar e Forçar Armadas realizam operação na comunidade de Vila Joaniza, no Rio de Janeiro. (Foto: Reprodução/ TV Globo)
Ataque a posto da PM na Vila Joaniza

Desde segunda (27), a polícia realiza operações no Morro do Barbante. As ações acontecem depois que traficantes da comundiade decidiram acabar com a presença da PM na favela e expulsaram os PMs do prédio do Posto de Policiamento Comunitário da Vila Joaniza no sábado (25).

Cerca de 40 criminosos depredaram o prédio, como uma espécie de vingança, já que a PM teria impedido a realização de um baile funk na favela. Durante o ataque, dois policiais que estavam no local tiveram de se abrigar no fundo do posto. Eles precisaram ser resgatados com o apoio do Batalhão de Choque.

Os criminosos atiraram várias vezes contra o posto, que foi totalmente destruído e teve a fachada pichada com siglas de uma facção criminosas.

 

 

 

 

 

 

 

(G1)

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someoneShare on TumblrShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *